Jornalismo Político

O curso

 

 

1 – Apresentação do curso. Discussão da bibliografia e do método de trabalho.


2 – Conceitos de Ciência Política: Estado, Democracia; Totalitarismo, Utopia.

Textos:

  • PENA, Felipe. A volta dos que não foram. R.J. Ed. 7Letras . 1998.
  • BONAVIDES, Paulo. Ciência Política. S.P. Malheiros. 1994. (p. 265 a 280)
  • CHÂTELET, François. História das idéias políticas. R.J. Zahar. 1990. (p. 236 a 262) e (p.353 a 366)

3 – Conceitos de Ciência política II: Cidadania; Partidos Políticos;Poder.

Textos:

  • BONAVIDES, Paulo. Ciência Política. S.P. Malheiros. 1994. (p. 343 a 360)
  • CHÂTELET, François. História das idéias políticas. R.J. Zahar. 1990. (p. 370 a 383)

4 – Mudança estrutural na esfera pública. O intelectual e a política. A construção da própria imagem. J.J. Rousseau e a luta com os iluministas. As biografias políticas: Lacerda, Getúlio, JK. Políticos como celebridades midiáticas;

Textos:

  • PENA, Felipe. Rousseau, o herói épico de seu tempo. IN: Revista Cadernos. DP de Ciências Jurídicas da PUC-Rio. 1996
  • PENA, Felipe. Celebridades e heróis no espetáculo da mídia. IN: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação. Intercom. São Paulo. 2002.

5 – A Instituição jornalística e sua relação com os discursos legitimadores do poder. Os jornais ideologicamente comprometidos. Os discursos alternativos. O aparecimento do lead e o apoio camuflado.

Textos:

  • MONATÁLBAN, Manoel Vázquez. ” Como se domina o mundo através da comunicação” . IN: MINÁ, Gianni. Um outro mundo é possível. S.P. Record. 2003. (p. 135 a 150)
  • EABRA, Roberto. ” Dois séculos de imprensa no Brasil.” IN: MOTTA, Luiz Gonzaga. Imprensa e poder. Brasília. UnB.2002. (p. 31 a 46)

6 – As editorias políticas nos jornais contemporâneos. As diferenças entre as coberturas dos principais jornais. A cobertura do Legislativo, do Executivo e do Judiciário. Cobertura nacional e cobertura local.

Textos:

  • BARROS FILHO, Clóvis. Comunicação na Pólis. Petrópolis: Vozes, 2002. Pg 40 a 49/ 226 a 243
  • RODRIGUES, Malena. ” Agendando o Congresso Nacional: do agenda-setting à crise da democracia representativa. IN: BARROS FILHO, Clóvis. Comunicação na Pólis. Petrópolis: Vozes, 2002. Pg 40 a 49/ 226 a 243
  • RAMONET, Ignacio. Tirania da comunicação. Petrópolis. Vozes. 1999. (p. 51 a 76)

7 – As colunas políticas dos jornais . Os editoriais. As revistas semanais e o gatekeeper. Os escândalos políticos.

Textos:

  • Thompson, John B. A natureza do escândalo político In: O escândalo Político, Petrópolis, Vozes, 2002, pp. 123-152.
  • EMERICH, Davi. ” O beijo de Mangabeira: jornalismo político das colunas de notas.” IN: MOTTA, Luiz Gonzaga.Imprensa e poder. (p. 261 a 273) Brasília. UnB.2002.

8 – A política nos telejornais. O agendamento na TV. A pressão dos governos.

Textos:

  • Schudson, Michael, A política de forma narrativa: a emergência das convenções noticiosas na imprensa e na televisão In: Traquina, Nelson, org. Jornalismo: Questões, Teorias e estórias, 1994, pp.278-29
  • BEZERRA, Wagner. Manual do telespectador insatisfeito. São Paulo: Summus editorial, 1999. Pg 51 a 76
  • CASTRIM, Mário. Televisão e censura. Porto: Campo das letras, 1996. Pg 7 a 21

9 – A crise financeira das empresas de comunicação. A globalização da mídia. Os megaconglomerados. O socorro do governo. A luta no BNDES. A influência no noticiário.

Textos:

  • MORAES, Dênis. Planeta Mídia. Campo Grande. Letra Livre. 1998. (p. 213 a 232)
  • RAMONET, Ignacio. ” O poder midiático.” IN: MORAES, Dênis. Por uma outra comunicação. S.P. Record. 2003 (p. 243 a 254)

10 – Políticas de comunicação e comunicação internacional. A cobertura da política nos EUA e na Europa. O mito da objetividade.

Textos:

  • Weaver, David H., McCombs, Maxwell E. e Spellman, Charles, Watergate e os Media In: Traquina, Nelson, O Poder do Jornalismo: análise e textos da Teoria do Agendamento, Coimbra, Minerva, 2000
  • MINDOCH, David. Just the facts. Howobjectivity came to define americam journalism. N.Y. New York University Press. 1998 (p. 40 a 63)

 

11 – A imprensa alternativa. Jornais sindicais. Rádios e televisões comunitárias e universitárias. A pluralidade sem esquecer a estética.

Textos:

  • PENA, Felipe. Estética, pluralidade e cidadania nas tevês universitárias. IN: Televisão e Sociedade. R.J.Ed. 7Letras. 2002
  • FÍGARO, Roseli. Comunicação e trabalho. S.P. Fapesp. 2001. (p.285 a 310)

12 – O humor como manifestação política. As charges. As imagens. Os cartunistas. A volta do Pasquim.

Textos:

  • RAMOS, Murilo. ” Intrigas da corte: jornalismo nas colunas sociais” IN: MOTTA, Luiz Gonzaga. Imprensa e poder.Brasília. UnB.2002. (p. 247 a 260)

13 – Propaganda política. Estudos sobre campanhas e comportamentos eleitorais. O horário eleitoral gratuito.

Textos:

  • ALBUQUERQUE, Afonso. Aqui você vê a verdade na TV: a propaganda política na TV. Niterói. UFF. 1999. (p. 69 a 94)
  • GOMES, Neusa. ” As campanhas eleitorais como foro comunicativo de duas mãos. IN: Comunicação e Sociedade: telepolítica. Nº 33. São Bernardo do Campo. Metodista. 2000.

14 – O Jornalismo como quarto Poder. A supremacia dos meios de comunicação. A interferência em campanhas políticas.

Textos:

  • Wolton, Dominique, A comunicação Política In: Pensar a Comunicação, Lisboa, Difel, 1999, pp. 189-204.
  • BARROS FILHO, Clóvis. Comunicação na Pólis. Petrópolis: Vozes, 2002. Pg 40 a 49/ 226 a 243

15 – Os jornalistas como atores políticos. A ética. Os territórios da comunicação política: marketing político, assessoria política. As técnicas de diluição e recuperação.

Textos:

  • SANTA RITA, Chico. Batalhas eleitorais: 25 anos de marketing político. S.P. Geração editorial. 2002. (p. 135 a 156 e 223 a 255)
  • GUARESCHI, Pedrinho. Comunicação e poder.Petrópolis. Vozes. 2001.(p. 49 a 64)

16 – Política na rede. Jornalismo político na internet. Mídias digitais alternativas. Comunidades de pressão. Multidões inteligentes.

Textos:

  • LÉVY, Pierre. Cibercultura. S.P. Ed. 34. 1999.
  • PENA, Felipe. A perna coxa da tecnologia: fantasias totalitárias dos náufragos da polissemia na cibercultura. Intercom 2000

Material